17 junho 2018

Conhecendo Portugal – Passeio de barco pelo Douro em Ferradosa, São João da Pesqueira

Na última terça-feira (12/06/18) comemorei meus 31 anos com uma bela vista do Douro e vinicolas ao redor, presentão de Deus e do marido! Gravei e fotografei tudo para compartilhar com vocês. Quem mora em Portugal ou vem de passeio não pode deixar de conhecer, confiram!


Essa não é a rota mais comum para quem vai conhecer o Douro. Geralmente se faz o passeio saindo de Porto, Gaia, mas nós fomos para um lugar bem mais afastado - Ferradosa, São João da Pesqueira. É aqui que se encontra a maior concentração de vinícolas que exportam o famoso vinho do Porto para todo o mundo.

Passamos duas noites em um chalezinho no DouroVou. Compramos um pacote pelo Odisseias que incluía um almoço e passeio de barco.





O lugar é muito agradável, tem uma vista maravilhosa e vem todo equipado, inclusive com utensílios de cozinha, então dá pra trazer comida e fazer ali mesmo.
Essa era a vista da nossa sacada. Imagens do pôr do sol e nascer do sol, respectivamente.

O passeio foi feito nesses barcos pequenos, não sei se são iates, inclusive podem ser alugados para quem tem permissão para pilotar. Também tem caiaques, mas não usamos.

Nas montanhas ao redor plantações e mais plantações de uvas. Dá para ver os nomes de várias quintas (fazendas) nas encostas, muito legal!

A Porto Messias é uma delas, e possuí uma cave mesmo ao lado da pousada. Ali é possível fazer uma visita e provar vinhos até dos anos 80, mas é preciso fazer marcação. O valor acho que é 5 euros. Infelizmente não conseguimos visitar, mas fica a dica para os apreciadores de vinho.



Uma curiosidade: a quinta do Vesúvio recebeu esse nome, pois fica em frente a essas montanhas (veja abaixo) que lembram o formato do vulcão Vesúvio na Itália.
Nosso guia explicou que nem sempre o rio foi assim tranquilo. Antigamente ele era bem turbulento e foram necessárias construções de barragens para poder fazer o transporte seguro dos vinhos dessa região para o Porto. Ao todo são 5 barragens nessa rota e uma delas é a da Valeira, próximo de onde ficamos hospedados. Foi construída em 1976.

Em uma das paredes, onde antes ficava uma cascata numa garganta rochosa do rio, que impedia a navegabilidade completa do rio Douro, está a seguinte inscrição sobre a obra realizada ali naquele local:
IMPERANDO DONA MARIA PRIMEIRA / JA SE DEMOLIU O FAMOZO ROCHEDO / QUE FAZENDO AQUI / UM CACHAM INACCESSIVEL / IMPOSSIBILITAVA A NAVEGAÇÃO / DESDE O PRINCIPIO DOS SECULOS / DUROU A OBRA / DESDE 1780 ATE 1791 / PATRIAM AMAVI FILIOS QUE DILEX

Também é possível fazer esse passeio de cruzeiro, vimos vários passando, mas não faço ideia de quanto custa.
Inclusive vimos passar o ex-barco da rainha da Inglaterra Isabel II, o Spirit of Chatwell. Não consegui tirar foto, mas no vídeo eu mostrei.

Também dá para fazer esse trajeto de trem, ou comboio como eles chamam aqui. Ele vai de Pocinho até o Porto. A viagem dura mais ou menos 3 horas, confiram no site

Todo percurso (ida e volta) durou 4h com uma pausa para almoçar na Petiscaria Preguiça. Não gosto muito de peixe, mas lá comi uma sopa de peixe e um peixe frito delicioso que eles pescam ali no Rio Douro. Além de tudo tem uma vista linda!




O rio Douro na verdade nasce em Espanha. Não fazia ideia, mas ele é bem extenso, tem cerca de 1000km, mas apenas 200km fica em Portugal, onde se encontra essa rota do vinho.
Após o passeio de barco fomos a pé, em torno de 10min de caminhada, conhecer a Aldeia de Xisto, um tipo de pedra utilizada em várias casas típicas em Portugal. Uma Aldeia bem pequena, mas muito charmosa para fotografar. Também tem um miradouro com bela vista do rio.




A movimentação de carro por essa região não é muito fácil, já que passamos por uma estreita estrada na serra, então optamos por fazer comida um dia no chalé e no outro fomos no Restaurante Cais da Ferradosa que fica bem ao lado. Aqui era uma antiga estação do trem que antes ia até Salamanca na Espanha, atualmente não mais.

A comida é deliciosa, vale muito a pena. Na segunda-feira jantamos um pernil com batatas ao murro e uma salada de tomate coração de boi, uma espécie diferente que eu não conhecia.
Na terça-feira que era meu aniversário almoçamos um ensopado de javali e de sobremesa um cheese cake de frutas vermelhas. De cortesia ganhamos um cálice de vinho do Porto 20 anos, bem docinho, uma delícia, mesmo para nós que não costumamos beber!
E para fechar o nosso passeio fomos ao Miradouro São Salvador do Mundo. Tem duas vistas, em uma delas dá para ver a Barragem da Valeira e na outra, que é essa da imagem, dá para ver onde estávamos hospedados, maravilhoso! Também tem o Miradouro de Santa Bárbara, mas não paramos nesse.

Esses foram os lugares em que passamos para vocês terem noção das distâncias.
Gostaram? Eu amei! Se tiverem alguma dúvida podem perguntar, vale muito a pena fazer esse passeio, principalmente se você quer fugir da agitação do dia a dia.

Deus abençoe vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário