29 junho 2015

Tipos de tecidos nas roupas

Eu confesso que não era muito ligada nesse assunto de tecidos. Ia nas lojas e se gostava da roupa eu comprava. De uns tempos pra cá fiquei mais exigente, hehehe. Comecei a perceber que dependendo do tecido a roupa amassa demais, ou fica com bolinhas, ou é muito quente, etc. Aí comecei a prestar mais atenção na hora das compras! A dica é ficar sempre de olho nas etiquetas!

É claro que não dá só para comprar roupas de fibras naturais! A maioria das minhas roupas são de tecidos sintéticos! Uma ou outra é de algodão, e as outras no máximo, misturam algodão com algum outro sintético, mas sintéticas também tem suas vantagens. O bom é saber as diferença de cada uma para fazer a escolha certa e não se arrepender depois!

Por exemplo, quem trabalha muito tempo sentada, não vai ficar confortável com uma roupa de fibra natural que amassa né?

Então, vamos avaliar as diferenças de cada um e ver o que se encaixa melhor no seu dia a dia!


Tecidos de fibras naturais
Os tecidos de fibras naturais são a lã, linho, algodão e ceda. Apenas essas! Algumas peças misturam porcentagens de fios naturais com os sintéticos, o que torna a peça mais barata e já é melhor que um tecido todo em sintético!

As vantagens
São bem mais macios, confortáveis e resistentes, além de deixarem a pele respirar (não dão cheiro).
As desvantagens
Amassam com facilidade, podem desbotar com o tempo e geralmente são mais caros.

Tecidos de fibras sintéticas 
O tecido sintético é uma variação de material plástico. Existe uma infinidade: elastano ou strech, viscose, raion, acetato, poliéster, acrílico, nylon, etc.

As vantagens
Desbotam pouco, secam rápido e quase não amassam.
As desvantagens
Por não absorverem a transpiração, podem deixar aquele cheiro desagradável nas peças. Dão bolinhas e queimam com facilidade, por isso devem ser passadas a ferro a baixas temperaturas e sem vapor.

Quando o sintético vale a pena
- Excelente para roupas de frio, principalmente nos casacos. Você pode optar pelas misturas. Já viu na etiqueta daquele casaco de lã escrito: lã x% e acrílico x%? Significa que além de ter tecido natural (a lã), ele também possui fibra sintética (o acrílico) o que vai deixar a peça mais quente. Para as blusas de baixo, que ficam em contato direto com a pele é melhor ser de fibra natural por causa da transpiração.
- Roupas mais grudadinhas que precisam se ajustar ao movimento do corpo, e também precisam ser resistentes, devem ser de tecido sintético. Basicamente todo tecido que estica tem material sintético em sua composição como é o caso da malha. São ótimos em roupas de ginástica (nas calças pelo movimento, e nas blusas porque secam rápido), camisetinhas básicas, tecidos plissados e com glitter ou outras aplicações.
- São ótimos para mala de viagem, pois não amassam! E também para quem trabalha muito tempo sentado.
- Para peças da moda em que você não quer investir muito. Assim, se enjoar ou achar que a peça não tem mais seu estilo, você não terá tanto problema em doa-la, já que não fez um grande investimento.

Quando devo usar o tecido natural
- Agora se você precisa de roupas mais elegantes para reuniões de negócios ou eventos, deve investir mais um pouquinho em peças com qualidade, aí prefira os tecidos naturais ou pelo menos, nos com maior porcentagem deste.
- E para roupas de verão (não as de praia, porque podem estragar muito mais rápido). Elas deixam você transpirar. No caso das sintéticas, a menos calorenta é a viscose.

E vocês, costumam observar as etiquetas na hora das compras ou isso não tem tanta importância? Deixe seu comentário!

Logo logo, farei um post com dicas de como cuidar dessas peças para que elas durem mais tempo!

“Porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.” Filipenses 4:11
bjinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário