11 outubro 2017

Conhecendo Portugal – Sintra (Parte 3)

Já mostrei aqui o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros.
Hoje vou levar vocês para conhecerem mais uma das atrações de Sintra o Palácio e Jardim de Monserrate e também o Cabo da Roca!

Palácio
O Palácio de Monserrate como é conhecido hoje, foi construído em 1856 para residência de verão da família Cook (Francis Cook era um milionário inglês do comércio têxtil, dono de uma das maiores coleções de arte britânicas e 1º visconde de Monserrate). Anteriormente, em 1540 ali existia uma Capela tendo sido posteriormente adquirida por D. Caetano de Mello e Castro, vice-rei da Índia em 1718. Após a destruição do terremoto de 1755, Gerard de Visme arrendou a quinta e construiu o primeiro palácio neogótico no lugar das ruínas da antiga capela. Só um século mais tarde foi que Cook adquiriu a propriedade e mandou reconstruir o Palácio e os jardins. 



Esse cenário eclético que caracteriza o Romantismo, com essa mistura de estilos e a integração com a paisagem natural realmente encanta! Fiquei maravilhada com a arquitetura e todo o jardim, deu até vontade de morar lá!

Essa é a maquete do Palácio para vocês terem noção da arquitetura. 

As cúpulas são lindas, cheias de detalhes! Essa é a do átrio principal com estrutura em madeira decorada com estuque.
O átrio principal octogonal fica no centro onde se encontra uma fonte em mármore carrara. O jogo de luz natural que entra e se cruza é fantástico!
E esses corredores então? Maravilhosos!
A sala da música tem uma excelente acústica, ocupa a torre norte do edifício. Também tem uma cúpula lindíssima, pena não dar para ver tudo numa única imagem! Aqui acontecem alguns eventos e pode ser reservado até para casamentos!
O Palácio em si não é muito grande se compararmos com o da Pena, mas achei esse mais bonito. No andar de cima ficam os quartos, mas não há nenhum móvel nos ambientes, apenas a estrutura. Na imagem abaixo a escadaria que leva até os quartos com estrutura em mármore decorada com padrão de folhas de hera. A outra imagem é da sala de jantar.
Biblioteca
E cozinha que fica no subsolo
Vista dos quartos de cima
A Casa de Pedra é um edifício à parte onde funcionava uma carpintaria no andar de cima e uma vacaria no andar de baixo, hoje sede do Parque de Sintra. Também tem um prédio onde funciona a cafeteria do local.

Parque
Além do Palácio você vai desfrutar de uma das mais belas criações paisagísticas do Romantismo, realizada por Sir Francis Cook. Esta antiga propriedade rural possuí 33 hectares e abriga uma coleção botânica com espécies de todo o mundo, plantadas por zonas de origem, compondo cenários contrastantes ao longo de caminhos sinuosos, por entre ruínas, recantos, lagos e cascatas. Tudo é bem sinalizado, mas o trajeto exige um pouco de preparo físico e sapatos confortáveis!

Se tiver dificuldades motoras há um carrinho que transporta até algumas regiões do parque, mas acho que paga um valor a parte. Também tem a opção de visita guiada com um aparelho de áudio.

Capela
Falsa ruína da autoria de Francis Cook criada a partir da capela edificada por Gerard de Visme em substituição da capela de Nossa Senhora de Monserrate.

É lindo a mistura das ruínas com a natureza, rende várias fotos! Para quem me acompanha no insta @blognamedida, viu que foi a comemoração dos meus 6 anos de casamento e deu para fazer algumas fotos românticas aqui!




Lagos ornamentais
O lago maior apresenta vários níveis de profundidade e zonas com água a diferentes temperaturas, condições ideais para uma coleção de plantas aquáticas exóticas como papiros e nenúfares.
Jardim do México
Zona mais quente e seca de Monserrate graças ao desvio da linha de água para a encosta. Reúne coleções de plantas de climas quentes. Foi minha área preferida, pois adoro cactos!


Roseiral
Coleção de 200 variedades históricas de roseiras dispostas naturalmente no vale.
Não tinham muitas acho que devido à época (início de outono). Uma pena...


O valor de entrada é de 8 euros. Para mais informações consulte o site:

Mas ainda não acabou! Aproveitamos para conhecer o Cabo da Roca, o ponto mais ocidental de Portugal.

Fica à uma altitude de 140m e possuí um Farol e uma loja turística. Você consegue visitar com os ônibus turísticos, então tem fácil acesso, por isso o local fica bem cheio.

No geral gostei mais do Cabo Espichel que fica na região de Setúbal.

Existe uma cerca de proteção, mas muitas pessoas ultrapassam para fazer fotos, achei bem perigoso e não tem nenhuma fiscalização!




O que acharam dos lugares? Eu amei o Palácio e o Parque, aconselho quem estiver passeando em Sintra a fazer uma visita!

Um grande beijo

“E nos revelou o mistério da sua vontade, de acordo com o seu bom propósito que ele estabeleceu em Cristo, isto é, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, celestiais ou terrenas, na dispensação da plenitude dos tempos.” Efésios 1:9-10

Nenhum comentário:

Postar um comentário