30 dezembro 2015

Conhecendo Portugal - Évora

Há algumas semanas fui conhecer essa pequena cidade localizada no Alentejo de Portugal, à 1h de Lisboa, um passeio rápido, mas muito agradável!

Évora é uma cidade com cerca de 50.000 habitantes. Seu nome é de origem celta e vem de Ebora (teixo), nome de uma espécie de árvore. 


Em 1986, o centro histórico da cidade foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO, que a considerou “o melhor exemplo de uma cidade da Idade do Ouro portuguesa após a destruição de Lisboa no sismo de 1755”.

Aqui também fica localizada a segunda universidade mais antiga do país, atraindo muitos jovens para essa cidade.



Nas ruas e monumentos podemos observar muitos vestígios da época medieval, é de fato uma viagem pelo tempo!

Aqueduto da Água de Prata
Logo que chegamos, estacionamos o carro no nosso primeiro ponto turístico, o Aqueduto da Água da Prata. Remonta ao século XVI e é um dos maiores aquedutos de Portugal. Trazia água das nascentes de Graça do Divor, a 18km de distância, até ao centro da cidade.


















Conforme andamos, destacam-se os pormenores da arquitetura, principalmente as casas brancas e amarelas e os vários becos com nomes bem diferentes!



Templo Romano ou Templo de Diana e Jardim Diana com miradouro
Seguimos para as ruinas do Templo Romano. Ele fica no ponto mais alto da cidade. Foi criado por volta do século I para homenagear o imperador Augusto e ainda conserva 14 de suas colunas. Diz a lenda, que foi erigido em honra de Diana, a deusa romana da caça, daí também ser conhecido como Templo de Diana.
























Logo em frente fica o Jardim de Diana, uma área de contemplação e relaxamento. Na primavera deve ficar ainda mais bonito, mas como aqui estamos no inverno agora, as árvores estão todas secas.




Daqui você também tem uma vista panorâmica da cidade!
Sé catedral
Daí fomos seguindo a pé e chegamos a Sé de Évora, mas não conseguimos entrar, ficamos só observando sua arquitetura em estilo gótico, construída entre os séculos XIII e XIV. É uma das catedrais medievais mais importantes do país.
No século XIV foi construído um claustro e foram esculpidas as estátuas dos 12 apóstolos no portal principal, obra-prima da escultura medieval portuguesa.
 Ouvir as badaladas do sino faz-nos viajar ainda mais pelo tempo, quando as pessoas não tinham relógios nem celulares para ver as horas e era daqui que elas se guiavam.
Igreja da Graça ou Messe dos Oficiais
O edifício de estilo renascentista, tendo nos acrotérios da fachada as famosas figuras atlantes a quem o povo de Évora chama desde há séculos, os "Meninos da Graça". Hoje serve de Messe de Oficiais da guarnição de Évora.
Capela dos ossos
Nós fomos sem a intenção de pagar para entrar nos pontos turísticos, então a medida que íamos encontrando um novo, só passávamos por ele observando a parte externa. Um dos que eu fiquei curiosa para entrar era a capela dos ossos, mas estava em restauração.

Situada na igreja de São Francisco, é inteiramente forrada com ossos humanos. É conhecida pela famosa frase escrita à entrada “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Foi construída no século XVI  por um monge franciscano que pretendia transmitir a mensagem de que a vida é apenas uma mera passagem para o céu ou para o inferno.
Jardim Público de Évora e Palácio de Dom Manuel
Logo ao lado da Capela dos Ossos fica o Jardim Público de Évora e no interior o Palácio de Dom Manuel. Hoje a única parte que sobreviveu do Palácio é a Galeria das Damas, em que se misturam influências do gótico-mudéjar, manuelino e renascentista. O espaço recebe várias exposições.


Praça de Giraldo
A Praça do Giraldo é um ícone de homenagem a Geraldo Geraldes, o Sem Pavor, pois este conquistou Évora aos mouros em 1167. Em agradecimento por este enorme feito, D. Afonso Henriques nomeou-o alcaide da cidade e fronteiro-mor do Alentejo, região que ajudaria a conquistar.
Aqui encontram-se a Igreja de Santo Antão e a fonte em estilo barroco de mármore e com 8 bicas, cada uma associada a cada rua principal da Praça do Giraldo. No topo existe uma coroa. Segundo a história popular, Filipe III de Espanha, em 1619, achou que a fonte era digna de ser coroada.

Em Évora, todos os caminhos vão dar à Praça do Giraldo, sempre foi assim desde a sua construção, em 1571-1573, e foi lá que paramos para almoçar!

Descendo uma de suas ruas fica o Restaurante Café AlentejoA fome era tanta que até esqueci de fotografar os pratos! Escolhi um Bacalhau à Brás (um prato típico de Portugal que leva  bacalhau desfiado, batata frita e ovo, formando um mexidão). Peguei uma imagem na internet (não é do restaurante), só para vocês terem ideia de como é o prato.
O valor foi 8,90€ e comemos em 2. Achei o sabor muito suave, até comentamos que nós conhecemos o bacalhau bem salgado e este estava praticamente sem sal. O lugar também é muito agradável, dá para ver no site!

Muralhas de Évora
E para terminar o passeio, uma caminhada ao redor de uma parte da muralha.
É também conhecida como cerca romana. Constituem um conjunto defensivo, de arquitetura militar, que foi sendo erguido ao longo de séculos.

Gostaram do nosso passeio? Mais tour sem pagar nada para provar que você pode fazer turismo com pouco dinheiro! Por uma vida mais simples!

“SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando a procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é minha alma para comigo.” Salmos 131:1-2

Nenhum comentário:

Postar um comentário