17 setembro 2015

Curiosidades de Portugal – Meios de transporte

Hoje eu vou falar um pouco sobre os meios de transporte aqui em Portugal, e são muitos! Eu não uso transporte público sempre porque nós temos carro e como eu também não trabalho fora, quase não saio de casa, mas vou contar um pouco das experiências que tive aqui das poucas vezes que usei.





















Ah, só um detalhe, usar o transporte público na parte central de Lisboa é a melhor saída! Os trajetos são confusos para andar de carro, além de as ruas serem muito estreitas e inclinadas. Estacionar também é o caos! Então, para ganhar tempo, use os transportes públicos que são muito eficientes! Nós fazemos isso, tanto que as poucas vezes que usei o transporte foi por isso, para passear por essas regiões!

METRO DE SUPERFÍCIE
Eu moro em Almada, uma cidade que fica do outro lado do rio Tejo (ou seja, para chegar em Lisboa tem que atravessar o rio). Aqui possuí um metro (fala-se “métro” e não “metrô”) que corta boa parte da cidade e não é subterrâneo. O valor da passagem é 0,85 €. É muito prático e rápido, a cada 10min tem um! Gostei bastante! É muito limpo e tem até ar condicionado!

Para utilizar você precisa comprar um cartão que custa 0,50€ nas máquinas que ficam em cada estação. Esse cartão vale para os outros meios de transporte também como autocarros, barcos e comboios.
Se você mora aqui e usa transporte publico todos os dias, então vale a pena fazer outro cartão, pois recebe descontos. Mas se usa pouco, ou se é turista, esse cartãozinho do Viva Viagem é o suficiente, além de prático, pois você já compra e carrega direto na máquina, nem precisa passar pelo guichê!


Só um detalhe que aprendi errando, se você for combinar os transportes, por exemplo, pegar esse metro em Almada, o barco e o metro em Lisboa, não carregue ida e volta! Vá carregando só ida, use a passagem e depois compre a do outro transporte. Se tiver 2 passagens do mesmo transporte, quando você tentar carregar de outro, vai dar erro e terá que comprar outro cartão!

Não há cobradores nesses metros, então não tem como você comprar a passagem lá dentro. Tem que entrar já com o cartão carregado e  fazer a leitura na máquina. Se você quiser dar um de espertinho e não pagar você pode, mas se aparecer algum fiscal, leva uma bela multa! Vamos agir com integridade e fazer o correto, ok?

Ah, só tome cuidado na hora de carregar o cartão porque algumas vezes essas máquinas "engolem" as moedas. Comece colocando as de menor valor para ver se cai certo, em último caso você perde menos! Ainda não aconteceu comigo, mas já vi várias pessoas socando as máquina, hehehe
BARCO
Há diversos barcos que cruzam o rio para diferentes cidades, além dos barcos turísticos. O barco que usei foi o que sai de Cassilhas (Almada) e vai para o Cais de Sodré (Lisboa). A viagem dura uns 10min e é bem tranquila. As saídas do barco são a cada 20 a 30 min. Existem outras ligações que demoram mais, mas no geral é ótimo. A passagem deste que usei é de 1,20€.

Vista do barco atravessando o Tejo

METRO
Muito usado pelos turistas o metro em Lisboa, assim como em São Paulo, corta toda a área central onde se encontram os principais pontos turísticos. A passagem custa 1,40€. Em Porto também há metro, mas não usei...
Vários projetos artísticos decoram a maioria das estações, incluindo painéis de azulejos de artistas contemporâneos. 


Aqui um mapa das ligações entre as estações de metro e com outros transportes.


Achei tanto as estações como os vagões bem limpos. Nos horários de pico fica cheio, mas nunca vi nada comparado a São Paulo!

ELÉTRICO
Também na área central encontramos os bondes (aqui conhecidos como elétricos), sendo a melhor forma de atravessar as ruas estreitas e as curvas apertadas dos bairros históricos, além de não poluírem o meio ambiente! Também são ótimos para quem não quer subir as ladeiras!
Eu ainda não usei esse transporte, mas acho muito legal eles passando, nos remete ao passado.

AUTOCARRO
Os ônibus (aqui chama-se autocarro) são os mais conhecidos por nós brasileiros. Há os que fazem o percurso dentro da cidade da Rede Carris (http://www.carris.pt/), e os regionais que ligam todos os principais pontos do país (http://www.rede-expressos.pt/). Eu utilizei apenas uma vez (dentro da cidade) e também uma vez para ir de Lisboa a Porto e de Porto a Coimbra, mas no geral achei de ótima qualidade. As rodoviárias que passei (Lisboa, Porto e Coimbra), que são das maiores cidades aqui, são bem feias e pequenas, talvez porque não é o meio de transporte mais utilizado pelos portugueses, principalmente quando se trata de viagens regionais, eles preferem os comboios.
E claro que eu não poderia deixar de falar dos ônibus de turismo, os famosos sightseeing. Eu usei em Porto e achei ótimo. Você paga um valor fixo e pode ir parando nas pontos que quiser explorar e pegá-lo de novo quando quiser nos pontos demarcados. O que comprei valia por 2 dias, então deu para conhecer tudo! Você recebe fones e pode ouvir na sua língua as informações de cada ponto turístico por onde estiver passando.
Para saber mais veja: www.yellowbustours.com

COMBOIO
Os trens (aqui comboios) cortam várias cidades de Portugal e possuem até ligações internacionais para Madrid, Vigo e Paris. Os comboios são rápidos, pontuais e um meio relativamente econômico de viajar. Usei uma vez pra ir até Sintra, uma viagem de 30min, gostei bastante.
PORTAGEM
E para quem usa o carro, aqui também possuí portagens (pedágios). Para atravessar a Ponte 25 de Abril, que é essa que vai de Almada para Lisboa, o valor do carro normal é de 1,65€.  Ponte Vasco da Gama também possuí, custa 2,65€. 

Para facilitar há um cartão recarregável que funciona apenas para essas 2 pontes, o Via Card (http://www.viacard.pt/). Você passa pelo guichê demarcado e faz a leitura do cartão. Ele é bom porque você ganha desconto e não precisa ficar carregando dinheiro, além de passar pelos guichês específicos que ficam mais vazios, mas tem que parar o carro do mesmo jeito.

Já o Via Verde (http://www.viaverde.pt/Website/) é como o nosso Sem Parar, você compra o aparelho e passa sem parar em qualquer portagem por todo o país.

Nas estradas o valor varia com o  percurso, achei muito interessante, porque no Brasil íamos em uma cidade bem próxima e pagávamos o mesmo valor de quem estava passando por lá para ir mais longe, aqui não, é proporcional! Também funciona de forma diferente. Você passa pela primeira portagem, e pega o cartão, como nas entradas de shopping, aí ao longo do trajeto terá outra portagem em que você entrega o cartão, ele faz a leitura da sua distância e você paga! Genial!
Os valores são bem acessíveis, nem se comparam com os de São Paulo, claro, sem converter de Reais para Euros! E as estradas são excelentes!

Para mais informações sobre transportes, descontos, vantagens, etc, veja o site:

E tudo isso é só um pouco sobre os transportes daqui, o pouco que conheço de Lisboa, mas acredito que assim vocês já conseguiram perceber como as coisas funcionam por aqui e quando estiverem a passeio não vão ficar tão perdidos!
Bjs

"Louvai ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre." Salmos 118:1


Nenhum comentário:

Postar um comentário